30 de Agosto de 2009

amor não é jogo de azar

tem tanta coisa que não importa
saio aqui nesta janela com a pior vista da praça rusvel da qual eu tanto reclamo e penso: não importa

não importa de quem ou para quem
não importa se foi ou se foi inventado

não importa se sou eu ou você.

importa a ardência no nariz
o aperto no peito
o gozo
o quase gozo
umas idas e vindas uns começos e uns fins
a montanha de travesseiros que conseguimos fazer na nossa cama grandona
o som bem equalizado
a vida,
meu querido,
a vida
e todo esse amor que nunca vai embora.
amor não é jogo de azar
isso aqui não é las vegas
e jamais conseguiremos fugir de nós mesmos.
lembra?


Clara Averbuck é escritora

Instagram

  • Twitter
  • Facebook
  • RSS

Ilustrações: Eva Uviedo

hand made by: SENSO*