18 de Fevereiro de 2011

Categoria:

chega

começando com apêndice

II - e chega

o post ali embaixo causou tanta polêmica quanto o programa, né? ou mais. sei lá, tava trabalhando. mas posso declarar que ver "delaney" (o nome, não a pessoa) em rede nacional ultrapassa qualquer barreira dantes imaginada pelo groucho-marxismo seguido por mim e por minha irmã. piada interna, piada interna.

sobre isso tudo:  nem tenho mais o que dizer. aconteceu, antecipei, viram, julgaram e a vida segue. não respondo perguntas repetidas. endosso as questões levantadas.

uns tentaram surfar na ondinha, quiseram ser espertões, engoliram água e falaram merda. normal também. não esperava outra reação de babacas misóginos, machistas e sexistas em geral - e não, não é tudo a mesma coisa.

quanto ao delaney, gente, sorte pra ele e pra maré que a exposição levou pra ele. mesmo.  ó, senta lá. porque né, eu cantei muito mal na bahia. e não existe edição. e a fada do dente me mandou um email ontem para tratar dos valores da prótese da minha avó.

aqui tem o myspace da minha banda.  estamos meio parados. voltaremos em breve.

surfem na ondinha aí. antes que venha outra e afogue todo mundo. pra mim não faz diferença - vou continuar fazendo exatamente as mesmas coisas e tendo a mesma vida.

gente, muito sério, ó:

tenho outros assuntos bem mais importantes para tratar.

tenho meu programa pra continuar,

tenho minha vida pra cuidar,

tenho um monte de projetos que ninguém vai atrapalhar.

alá o tricô dos bróder:

todo dia, viu? até o fim do BBB.

depois tem mais de outra coisa. outras coisas.

beijo na família

e

oi, tudo bem?

meio disléxico começar concluindo. às vezes é assim mesmo.


Clara Averbuck é escritora

Instagram

  • Twitter
  • Facebook
  • RSS

Ilustrações: Eva Uviedo

hand made by: SENSO*