03 de Setembro de 2013

era caco e se quebrou

quem não deve, não teme. quem não deve não se explica, não tenta apagar os rastros nem mudar os passos. quem não deve não bate a cabeça na parede em desespero e nem perde o sono se explicando aos outros sobre eles. ELES. não acredite neles. eles mentem. quem não deve não se afoga em indiretas e nem tenta inverter a razão. amor virado do avesso é ódio, mas depois que desvira não é mais amor. depois que desvira não é mais nada. é uma pelanca morta. sentava na minha cadeira, sentava no meu colo, lambia as minhas palavras e eu deixava, embevecida em vaidade e cega de paixão. tudo bem; o pior inimigo do louco é o louco, a maior vítima do louco é o o louco e agora a gente não tem mais onde brincar. au revoir, que quando é assim, é pra nunca mais.


Clara Averbuck é escritora

Instagram

  • Twitter
  • Facebook
  • RSS

Ilustrações: Eva Uviedo

hand made by: SENSO*