Livros

Todos os livros estão à venda na Editora 7 letras e na Livraria Cultura.

 

Máquina de Pinball

Máquina de pinball é o livro de estreia de Clara Averbuck. Lançado em 2002, conquistou os leitores, virou peça e serviu de inspiração – junto com seus outros livros – para o filme Nome próprio, de Murilo Salles. A escritora visceral, que faz da vida sua obra, que vira personagem e se entrega, direta e ferina, nas páginas e nas telas, tornou-se referência no admirável mundo novo da blogosfera do início do século. Passando o balanço de uma década e esgotadas as primeiras edições, o nome de Clara ainda se impõe como uma de nossas escritoras mais importantes. Esta nova edição de Máquina de pinball - acompanhada pelo relançamento de seus outros livros e ainda por um inédito - traz a literatura de Clara novamente ao público, para conquistar mais uma geração de leitores.

 

Das coisas esquecidas atrás da estante

Seleção dos melhores momentos do blog www.brazileirapreta.blogspot.com.brDas coisas esquecidas atrás da estante usa uma linguagem coloquial e cheia de referências pop para falar sobre sexo, drogas, rock e solidão. Leia um trecho do livro: “Que novidade. Ficção acontece comigo o tempo todo. O relógio fazendo tic-tac-tic-tac em algum lugar da casa. Não sei onde está. Os minutos pingando como uma torneira estragada e o relógio carimbando e jogando-os nas gavetas perdidas da minha vida. E eu aqui. Na mesma. (...) Preciso de palavras que me façam flutuar mais alto do que antes. Preciso abrir aquela garrafa de vinho que está na cozinha. Preciso parar de dançar com o diabo."

 

Vida de Gato

Em Vida de gato, Clara Averbuck conta a história de Camila, que vive uma paixão alucinada e obsessiva por Antônio. Rejeitada pelo amado, ela narra o dia após dia depois do pé na bunda como quem não tem medo de viver – ou morrer – de amor até o fim. Assim como Los Angeles acolhe o apaixonado Bandini de Fante, São Paulo é o cenário em que Camila afoga as mágoas de boteco em boteco, e é também quem testemunha seu desvario e sua dor. Uma cidade amada e odiada que, como Antônio, parece tripudiar do seu coração.

 

Cidade grande no escuro

Cidade grande no escuro, o novo livro de Clara Averbuck, confirma o talento de uma das vozes mais originais e criativas de sua geração. As crônicas de Clara já conquistaram uma legião de leitores pela internet, e ficam ainda mais saborosas juntas, reunidas em livro. Seu olhar aguçado nos traz uma metrópole muito particular, que também se mistura e serve de metáfora para aquele outro lado da vida urbana que se vive internamente, entre quatro paredes.

 

Nossa Senhora da Pequena Morte

por Clara Averbuck & Eva Uviedo

O livro-LP de tiragem limitada (200 cópias) reproduz páginas escritas à mão ou datilografadas ilustradas com técnica mista (aquarela, nanquim, ecoline e colagens) e vem dentro de capas clássicas de long-plays de rock, blues e jazz.

Tem desenhos, colagens, coisas escritas à máquina, outras à mão, muita fita crepe, mulheres-polvo, vitrolas, coelhos, café, cigarros, piadas internas, muito vinho de caixinha, todas aquelas coisas.





Clara Averbuck é escritora

Instagram

  • Twitter
  • Facebook
  • RSS

Ilustrações: Eva Uviedo

hand made by: SENSO*