03 de Junho de 2009

poeminhas com os mortos

it's easy to be a poet

it's hard to be a man


it's easy to be an artist

it's hard to survive this life - it's a whore who wants the money before you even fuck her.


(metade c.b., metade c.a.)


buk


ele era forte. e solitário. e sofria horrores. e bebia. quem agüenta esse mundo sem beber? e não era reduzido ao velho tarado com o dedo na bucetinha da moça. ele era um escritor. e era forte. eu também era. cadê? cadê todas as minhas forças? cadê a mina que peitou o assaltante no bar e levou uma coronhada do marginal? (ok, isso foi estúpido, eu jamais deveria ter peitado um sujeito armado e gritado "sai do meu boteco", mas eu era forte. naquela hora eu me achava a porra da mulher maravilha.)


uma hora passa. né? tem que passar. senão quem vai passar sou eu.


Clara Averbuck é escritora

Instagram

  • Twitter
  • Facebook
  • RSS

Ilustrações: Eva Uviedo

hand made by: SENSO*