01 de Novembro de 2010

sobre as coisas importantes

oi,
eu não tinha falado nada sobre eleição. creio que ninguém mais lê isto aqui, até porque eu não escrevo muito. estou em momento de TRANSIÇÃO, mudando tudo e revendo meus conceitos. e terminando livro - MESMO.

enquanto isso, tem bastante coisa por aí pra ler. por exemplo:

muitos textos foda pré-eleição e sempre, por alexey dodsworth
http://devir.wordpress.com/

texto de RRIPIAR do pedro alexandre sanches
http://www.perraps.com.br/2010/10/30/politica-e-educacao-conceitos-complementares/

um belíssimo cala a boca de tânia bacelar de araújo
http://tatodoomundoenganado.blogspot.com/2010/10/o-voto-do-nordeste-para-alem-do.html

não - eu não vivo enterrada em política, tampouco sou especialista em textos sobre o assunto. mas nessa eleição lembrei da guria de cabelo colorido que tirou título de eleitor dia 27/05/1995, um dia depois de fazer 16 anos - e nem tinha eleição! - porque estava louca pra votar. e que andei me preocupando com tanta coisa idiota a ponto de me envergonhar. acho que tinha outra pessoa vivendo no meu corpo nos últimos, digamos, três anos.

não - eu não vou deixar de admitir isso. e nem de dizer que votei na marina silva no primeiro turno. por que eu votei na marina silva? porque acho que ela tem muito potencial, é inteligente e precisa ganhar força e crescer. marina é jovem e já tem alguma experiência, mas não poderia ser presidente agora. em oito anos, talvez, e amadurecendo seu programa de governo, que francamente, achei muito bom. claro que tenho ressalvas, assim como tenho ressalvas sempre a tudo. gente apontou dedo na minha cara e disse mas COMO VOCÊ NÃO VAI VOTAR NA DILMA? e eu fiquei mesmo com essa dúvida, entre manter coerência com o que sempre achei/acreditei/fiz ou dar uma chance a algo novo que pode vir a ser bom e uma ALTERNATIVA se tiver chance de evoluir. tomara que ela não desapareça. não vai desaparecer. não me arrependo. votei merrmo. ouvi de todos os lados que marina era irrelevante, mas acho que é muito subestimada, principalmente por ser evangélica, o que é tão "ruim" quanto ser um ateu fanático. o estado deve ser laico, mas o/a presidente não precisa ser ateu! que seja criacionista, budista, judeu, espírita em cristo, desde que não deixe suas decisões serem tomadas ou totalmente influenciadas pela religião, resolva o problema dos direitos dos homossexuais (da falta de direitos, no caso: aqui tem um post específico sobre isso), não ignore a questão da descriminalização do aborto (sendo o aborto caseiro segunda maior causa de morte entre as mulheres brasileiras), não atrase a ciência. fora que, desculpe, eu nunca vi a dilma falando em darwin. e se ela também for criacionista, isso influencia tanto na capacidade de governar um país? cada um com as suas crenças. isso tem me incomodado muito. de repente o mundo se dividiu entre católico/evangélico/subdivisões cheio de prenconceitos ou ateu convicto com medo de religião. galera fica se masturbando nestas questões um mês a cada 4 anos, fala um monte de besteira e depois vai ver novela e ler caras. eu tenho medo é das igrejas (já falei disso há alguns anos, mais especificamente sobre a igreja católica e aquele papa lá deles no meu outro blog, apesar de começar usando o termo "religião" - é minha opinião pessoal, o que importa são os fatos). marina silva não é BISPA, é uma pessoa que se apoiou na fé quando estava desacreditada e se encontrou na igreja. quem pode culpá-la? apontar dedos é muito fácil. assim como é fácil xingar uma mulher, como tenho ouvido tanta gente encher a boca ao falar da dilma: PUTA. VACA. VAGABUNDA. SAPATONA! - como se ser gay fosse de fato OFENSIVO - que asco de gente assim.

(em tempo: CHUPA MALAFAIA)

não - eu não sou militante, não sou filiada a nenhum partido e quero ter essa liberdade na minha mão. mas SEMPRE votei no PT. digamos que sou uma simpatizante que saiu de bigode e adesivo na testa quando olívio foi eleito governador do RS em 98. não sei o que aconteceu com o rio grande do sul desde que saí de lá, há dez anos (votei apenas uma vez em porto alegre, na eleição de 2002, desde que vim pra são paulo) para eleger a dilma no primeiro turno e o serra no segundo (?) e aquele PMDB doidão apoiar o PSDB enquanto o candidato a VICE-PRESIDENTE da dilma é do PMDB. oi? o PT tem história no RS, e, como TODO partido, cometeu erros e fez cagadas. não existe mandato perfeito e irretocável. como eu já disse, sempre tenho ressalvas. mas não me conformo com mimimi "não era bem isso que eu queria" em se tratando da vitória da dilma. o que era que você queria então? disserte. não sabe? então descubra, por favor, antes de ficar levantando bandeiras. muita calma. como eu disse, não sou MILITANTE de ninguém. é meu direito votar em quem eu quiser, certo? então pronto.

quando eu tinha 20 anos era uma levantadora de bandeiras e acreditadora da faculdade e de movimentos. fui me frustrando muito com tudo, a faculdade, a política, a vida, o mundo, o universo e tudo mais (claro: PRINCIPALMENTE COM O CERUMANO). acabei vindo pra são paulo e esquecendo esse meu lado devido às agruras da vida adulta. trabalhar, ter uma filha e um monte de desilusões seguidas, além da solidão e de falar muito com vozes na cabeça, contrubuiram para que eu mesma me tornasse centro de um mundo perturbado: são paulo e solidão nunca facilitam a vida de ninguém.

no segundo turno as coisas ficaram muito claras com as campanhas (horrível, mal-estar só de lembrar que todo o horário eleitoral começava desmentindo o/a outro/a candidato/a de cara) e as revelações dos misóginos, de uma direita radical, preconceituosa e assustadora, cheia de raiva e rancor vindos de uma classe média ignorante além do bom senso. não tinha como não assumir um lado. fiquei do lado que sempre estive - esquerda, por favor. e agora existe gente me atacando pessoalmente. que feio, gente. que FEIO, gente. não sabem viver numa democracia? que puxa. boa sorte pra vocês. tanta raiva dá problema no fígado, na bile.

sobre josé serra: acho que não preciso falar. bolinha de papel transformada em bigorna, sorriso desesperado e olhos falsamente esperançosos, mandatos pela metade ignorados, vozes na cabeça em debates, factóides, mentiras, palhaçada no twitter. só papelão. não comentarei sobre o surto elitista que tomou conta dos eleitores do serra no segundo turno e se agravou após sua derrota. o pior é pensar que ninguém tem memória (ora, até o collor voltou para a política! pode estar quietinho lá na dele, mas ainda EXISTE) e ele vai acabar voltando.

ainda quer defender o serra? primeiro vê esse vídeo.

o ator zé de abreu disseca josé serra - muito esclarecedor sobre o "PASSADO DE GLÓRIA" do seo serra:
http://www.youtube.com/watch?v=w45RosZRfO8&feature=player_embedded

hoje me perguntaram se eu sinto firmeza na PRESIDENTA. sim, sinto. chorei pra cacete no discurso, me emocionei horrores, é muito bom pensar que minha filha pode ter a idéia de brincar de presidente, coisa que eu nunca pensei em fazer, talvez porque não tenha vocação mesmo, talvez por falta de uma mulher pra me espelhar. mas, como já disse, tenho ressalvas - sempre. apoio. e observo. afinal, não é apenas A PRESIDENTA e o fato de ser uma mulher no poder. é um modelo de governo a ser seguido. tamo de olho. isso de botar a mão no fogo é muito sério. defendo, mas nunca cegamente.

discurso emocionante da dilma:

http://tvuol.uol.com.br/#view/id=veja-integra-do-primeiro-discurso-de-dilma-apos-eleicao-04029B3462E0C923E6/mediaId=7298147/date=2010-10-31&&list/type=tags/tags=444/edFilter=editorial/

sim - estou felizaça, aliviada e cheia de orgulho. teremos uma EX-GUERRILHEIRA como PRESIDENTA. implicam com o "presidenta", eu sei. quando for normal ter uma mulher no poder sem difamá-la ou diminuí-la por isso, aí sim poderemos ter A presidentE. acho válido.

um índio na bolívia, um negro nos EUA, um mestiço na venezuela, um operário e depois uma ex-guerrilheira no brasil. a história está mudando. esperamos que pra melhor.

por enquanto eu posso olhar - e olho - nos olhos da catarina, que já pode ser considerada uma pessoa com semente de política germinando, e dizer: filha, sim, a mulher PODE.


Clara Averbuck é escritora

Instagram

  • Twitter
  • Facebook
  • RSS

Ilustrações: Eva Uviedo

hand made by: SENSO*